quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Anônimos (Michele Lunardi)


"Às vezes me pergunto... qual será a população de Guaporé se contarmos os anônimos? Será que eles tem endereço ou se escondem em meio aos arbustos da Praça? Será que pagam impostos? Votam nas Eleições de outubro? Será que estão nos observando? Lêem essa coluna? Será que vão aparecer no censo de 2010?


Desde que me entendo por gente, convivo com anônimos. Pessoas que não sei quem são, mas que alguma forma tentam influenciar minha vida.
No colégio, eram cartinhas anônimas de meninos... (Geralmente feios e espinhentos, porque nenhum Brad Pitt iria ser anônimo, óbvio...)
Na adolescência, meninas mal amadas contando das façanhas do meu ficante. (Geralmente contando que ele estava beijando outra...)


Mas daí eu cresci... e os anônimos também cresceram. Na ousadia, na crueldade e na covardia.


Sim, o anônimo é um covarde que não merece consideração!!! É um mal amado fracassado, dor de cotovelo e mal educado, que não consegue sequer assumir o que pensa.

Só admito anonimato em se tratando de jornalistas perseguidos por um regime militar. Testemunhas oculares. Ou nos casos de denúncias anônimas dando conta de crimes, assaltos, seqüestros etc. Aí o anonimato é justificável.

Agora... mandar mensagem anônima para ofender... aí é um pouco demais!

Tem o anônimo que não se garante: ele manda mensagens do tipo “Deixa meu ( minha) namorado (a) em paz”.


Tem o anônimo incompetente: “Chefe, fulana saiu hoje do trabalho dizendo que estava doente, e vi ela no shopping”.


Tem o anônimo feio: “Linda, te admiro muito, mas não tenho coragem de me declarar”.
Tem o anônimo sem identificador de chamada: vive te ligando na madruga e respira pesado feito um urso.


Tem o anônimo dor de cotovelo: “Vou contar tudinho pra tua (teu) namorada (o)”.

Tem o anônimo perfil falso: criam um perfil fake no orkut e se divertem com mensagens imbecis.

Tem o anônimo internet: envia mensagens da web, te detonando sem chances de resposta.

Tem o anônimo defasado: ainda manda carta anônima pelo correio.

Tem o anônimo tarado: Te vi na rua e te despi com os olhos.

E tem o anônimo psicopata social, incompreendido pelo sistema e totalmente fracassado: cria listas anônimas como os cem mais cornudos, os cem mais falidos, etc, etc, etc... e distribui nas comemorações pelos 100 anos do município.


Tudo farinha do mesmo saco. Dignos de pena. Incapazes de tomar uma atitude corajosa, ou de provar boatos infundados.
Gente que não sabe cuidar da própria vida, não enxerga seu próprio umbigo.


Vocês podem estar pensando: às vezes, essas pessoas podem estar falando a verdade. Sim... podem. Mas com que intenção? Alguém que gosta de você tentará abrir seus olhos de uma outra maneira, ajudando-o, estando do seu lado. Já um anônimo está é destilando veneno. É um cão raivoso que acaba contaminando você com essa raiva. E esse sentimento só vai fazer mal, e trazer dor.

Anônimos queridos... vocês devem realmente ser infelizes... saiam do armário! Libertem-se!
Vocês precisam se assumir... querem uma dica?
Se a vida de vocês estiver muito azeda, acrescentem cachaça e gelo e aproveitem uma boa caipirinha!


A vida é tão boa... preocupem-se mais em cuidar das suas e deixem os outros viverem em paz!E que tal achar um amor? Uma atividade legal? Um trabalho prazeroso?"


Completamente coberta de razão, Miche.

Assino em baixo de tudo o que escreveste. Se as pessoas realmente tivessem mais o que fazer, estariam ocupando o tempo em alguma coisa útil, em caridade, em companheirismo, em conteúdo mesmo.

Coisas que venham a somar para elas e para os que convivem.

Infelizmente, as pessoas que mais precisariam ler isso, não lêem. Porque não tem tempo pra isso. Precisam cuidar da vida dos outros. Criar confusões, fofocas, intrigas. Pessoas do mau mesmo. Gente "runha" como diz minha avó.


Dignos simplesmente de pena!


2 comentários:

Fabiane G. Dalmolin disse...

Concordo em gênero, número e grau... Coragem, minha gente... Vamos assumir da "dar a cara a tapa"... Se não, melhor calar e guardar os pensamentos! A-D-O-R-E-I!!!

Anônimo disse...

Eu não concordo, tudo no anonimato hahahhaha Inclusive esse comentário ahahahah